Runner da Semana: Janiela Silva

21:36 Rafaela Marreiros 0 Comments


A runner da semana é Janiela Silva, fundista (o que seria isso, God?), atletas especialistas em distâncias acima de 3.000 metros. Sabe as olimpíadas? Pois é. Frequentadora ativa de pódios em competições locais, Janiela nos relata sua paixão pelo atletismo e seu olhar crítico sobre o esporte no estado do Piauí. Confesso que desconhecia que haviam competições constantes de atletismo no estado, mas que infelizmente ainda falta incentivo e investimento tanto público quanto privado. 
Espero estar contribuindo com este post para a divulgação do esporte no estado e para que incentive interessados a procurarem praticar essa modalidade de corrida.

Espero que gostem!





O que te motivou a começar a correr e há quanto tempo você corre?
Conheci a corrida em 2009, em uma competição de revezamento 4X4, pegaram-me de supressa, pois a competição seria na mesma semana e eu teria que treinar para me sair bem para poder representar a atleta Cruz Nonata que não podia correr no dia, sendo que eu não sabia nada sobre corrida. Isso me levou a praticá-la. Ela morava perto, em frente à minha casa, e durante a semana foi minha treinadora dando dicas direto. Nossa equipe ficou em 3ª lugar geral sendo eu que terminei a prova, adrenalina total. Depois dessa prova parei.

O tempo foi passando e fui engordando, minha alto-estima estava lá em baixo. Dois anos se passaram, em 2012 foi um ano de reflexão, comecei a me exercitar, e parei novamente. No ano de 2013, foi o início de tudo, entrei no atletismo e fiquei, e ainda estou sendo fundista. A corrida muda uma pessoa por completo, se antes você não tinha confiança, você passa a ter, é uma terapia emocional, física, e ajuda-nos de uma forma inexplicável.

1° de maio, Tv Clube, 6° lugar geral.
Uma vez conversamos sobre seus planos de migrar da corrida de rua para o atletismo. No estado do Piauí, esse esporte, ainda é precário e não há muita divulgação, pois confesso que não sabia que existiam competições e treinos constantes na área. Como você avalia o atletismo aqui no Piauí em termos de incentivo, condições de treino e patrocínio.
O atletismo é uma das modalidades que ainda é desvalorizada aqui no estado, muitos dos atletas desistem por não terem incentivos das autoridades e por falta de patrocínio deixam de ir para uma competição lá fora. Há muitos talentos no estado que ainda não são reconhecidos.
As competições são realizadas na UESPI Pirajá, provas seletivas para competir fora do estado.
Em relação ao patrocínio, nossos próprios treinadores nos ajudam, às vezes algumas pessoas que veem nossos talentos e dificuldades também ajudam. Os treinos acontecem na UESPI Pirajá, único local no momento em que temos a pista de brita, mas as condições são ruins, quando chega a noite um lado da pista fica na escuridão... Mas quem quer ir longe, não escolhe o local, treinar é o que importa.

Track and Field, 1° lugar 10km.
Ainda, no tópico do atletismo, gostaria de saber, quem são as maiores referências na área no Brasil tanto no masculino quanto no feminino e se existe algum(a) corredor(a) em quem você se espelha ou simplesmente admira.
Uma referência é Cruz Nonata, uma piauiense que buscou seu lugar no Brasil e fora do país.

Admiro todos do atletismo, do amador ao profissional, todos tem um só objetivo: chegar longe e crescer no ramo.

Atletas: Atletas Leonilson, Barbara, Beatriz , Janiela e Leonardo

 O que te motiva a fazer essa migração para o atletismo? Quais são as vantagens do atletismo em relação à corrida de rua?
É lindo de ser ver a competição em pista, cada atleta em sua prova, flutuando nela; o amor que eles tem à sua modalidade faz com que eu goste mais da modalidade, e me dá forças para não parar. Já na corrida de rua somos recompensados no final da prova com uma premiação, e quando somos destacados nas provas às vezes ganhamos patrocínio.

Arremesso, Lilian Raquel.

Você já participou de várias competições locais e já esteve no pódio várias vezes. Como você avalia as competições locais em termos de organização, percurso e participação dos corredores?A competição vem para o corredor adquirir experiência e para sabermos como estamos no lado competitivo, mas muitas vezes somos pegos de supressa em relação a organização e o percurso. Por cobrar um preço tão alto para participar teria que rever esse lado, ter mais responsabilidade no que fazem, muitas vezes o percurso não é o mesmo do que foi informado antes. Os corredores estão evoluindo em cada prova e caras novas aparecendo, um melhor do que outro, e isso deixa a competição mais competitiva e eletrizante.

Competição na UESPI, 800 metros.
Como se dá sua preparação física para as corridas e como é sua alimentação em dias de competição?

Uma semana da competição os treinos são mais leves, e um dia antes, descanso. Não cuidamos só da preparação física, mas da psicológica também para se concentrar na prova e ficar tranquila, pois, afinal somos movidos também pela ansiedade e pelo nervosismo que são inimigos do atleta. Para se fazer uma boa competição ambos devem estar bem preparados. A alimentação é normal, se hidratar sempre, antes e ao final de cada prova.

Corrida Unimed, 3° lugar nos 5km.
Em poucas palavras defina: o que é a corrida pra você?
Superação.






0 comentários: