My trip to New York City Part 1

03:21 Rafaela Marreiros 0 Comments


Hello Dress to Runners!

Continuando a série de posts sobre os States vamos falar de New York City! Irei dividir esse post em 2 (é muita foto e informação...hehe), nesse irei falar um pouco do Central Park, da Times Square, do American Museum of Natural History, de Wall Street e da Estátua da Liberdade. Irei compartilhar com vocês um pouco da minha visão de NYC e dos lugares que visitei lá bem como irei dar dicas de viagem, principalmente se você está indo pela primeira vez, assim como eu fui.
Espero que gostem das dicas e sintam um pouco do que foi para mim a Big Apple.

Central Park.

“The city that never sleeps” realmente nunca dorme! A cidade possui o único metro do mundo que funciona 24/7 (24 horas 7 dias por semana), e é realmente muito eficiente, mas devo dizer que as estações não são lá essas maravilhas. São sujas, velhas e algumas até fedem. Mas, é um transporte que te leva para todo lugar. Em Nova York se locomover de carro é só para quem tiver muito dinheiro e tempo também, porque das cidades que já andei pelos EUA, NYC foi a que eu mais me senti no Brasil em questão de trânsito, é uma loucura! Por falar em loucura essa é a palavra que me vem à cabeça quando penso na Times Square, é uma muvuca de gente, de propaganda e de poluição visual no bom sentido, claro. E foi justamente isso que contribuiu para que eu achasse a Times Square um dos melhores lugares que visitei em NYC. 


Dica: Não aceite nada que te ofereçam na Times, a maioria é cilada para turista, não é só no Brasil que querem se dar bem em cima de turistas. Cuidado com gente fantasiada querendo tirar foto com você, depois querem que você pague elas. Então fique esperto!


E o Central Park?! O que falar, né?! É um parque bonito, ENORMEEE, feito para você desfrutar a natureza em meio a uma “selva de pedra” ou “concrete jungle”, como é chamada por Alicia Keys em seu hit “Empire State of Mind”, mas.......é apenas um parque, sacas?! Assim como o Ibirapuera (que não deixa em nada a desejar), é um lugar onde as pessoas vão praticar exercícios, curtir a natureza ou algum evento que esteja rolando no parque ou simplesmente Se Casar. Sim meus caros se casar. Quando estava lá havia um casal se casando em frente à fonte, so cute! *_* Confesso que me decepcionei com o “Strawberry Fields”, pensava que era maior e na verdade é bem pequeno e disputado por vários turistas para tirar uma foto do nome “Imagine” que fica no centro. Bom, essa foi minha opinião e minha visão do lugar, acho que o parque deve ser mais bonito no inverno onde tudo fica branquinho e tem pista de gelo e toda a beleza que um inverno proporciona.

Linda essa carruagem, right?! *_*


Esperava mais....





O casório.
Achei lindo esse teto que me remeteu ao estilo barroco.





American Museum of Natural History fica perto do Central Park então saindo do Park você pode estar indo lá. Para quem não sabe esse é o museu que passa no filme “Uma noite no Museu” com Bem Stiller. Eu fiquei um pouco decepcionada, confesso, com a parte dos dinossauros, esperava mais. A parte que mais gostei foi a da biodiversidade e dos animais marinhos, na verdade foi mais o salão com aquela baleia azul enorme pendurada no teto. Você se sente no mar ali dentro...rsrs. Foi um programa legal para conhecer, mas não repetiria. Museu não é muito a minha praia. 


Dica: O valor do ticket para entrar é de 17 doláres, só que você pode pagar o valor que Você Quiser. Sim, exatamente isso que você leu, o que você quiser. Eu, por exemplo, paguei 1 dólar. Não está explícito para todos saberem que você pode pagar o valor que desejar, por isso perguntei a atendente só para confirmar essa possibilidade, e não se preocupe eles não vão te olhar com cara feia porque você está pagando um dólar isso é normal, é uma doação que você está fazendo ao museu. #ficaadicadeeconomia ;)


Estátua da Liberdade foi um dos programas que dispensei. Na minha visão não compensa você gastar uns 20 e poucos dólares para ver uma estátua, sendo que você não pode nem chegar perto dela a não ser que você pague mais para chegar até lá. Ao invés de pagar para pegar uma ferry (balça) para ir até a ilha e evr a estátua, eu peguei a ferry que vai para Staten Island que é de GRAÇA e que passa perto da estátua. Não tão perto como vocês podem ver na foto, mas que para mim está de bom tamanho e que me satisfez. Ao desembarcar em Staten Island corra para pegar a balça de volta (não há nada de interessante para se fazer em Staten Island). 

O percurso é rápido e a ferry é enorme não se assuste com o número de passageiros entrando junto com você, provavelmente você irá encontrar um lugar para sentar, há espaço para todos, tem até lanchonete dentro da balça para se ter uma ideia. Para pegar a ferry, vindo de metrô é a última estação South Ferry da linha 1, bem fácil de encontrar, qualquer coisa é só perguntar, mas a estação é muito perto da onde você pega a balça. Ah, e a cada 10 ou é 20 minutos tem uma balça saindo de Manhattan ou voltando de Staten Island então é super tranquilo.


Visão da ilha de Manhattan já na ferry.

 Um dos lugares que mais gostei de visitar assim como a Times, Promenade e High Line, foi Wall Street. Gosto da arquitetura moderna do lugar e aquele conjunto de prédios modernos ao redor. É lá que tem o famoso Bull, uma estátua de um touro, que dizem que se você pegar em suas partes íntimas lhe trará fortuna (como se fosse assim tão fácil). Mas, não se assuste em ver um monte de gente tirando foto tocando nessas partes do touro, faz parte da “tradição”.


É em Wall Street que você encontrará o Monumento do World Trade Center, o Marco Zero. Uma fonte enorme construída onde antes era o World Trade Center com o nome das pessoas que morreram naquele dia fatídico escrito em volta da fonte. Uma coisa curiosa a se observar é que em uma fonte comum a água jorra para cima, e lá a água simplesmente escorre para um buraco. Em minha interpretação, o sentido que a água está indo simboliza o sentido da queda das duas torres. É um lugar que dá para sentir uma atmosfera triste no ar, não é um lugar para ir tirar uma selfie sorrindo (apesar de ter visto algumas pessoas fazendo isso), vamos usar o bom senso né gente?! É de graça e não dói.









0 comentários: