O Câncer de pele e os cuidados que devemos ter para evitá-lo

15:05 Rafaela Marreiros 0 Comments


Hello!!! 

Pessoal, hoje vamos falar a respeito do câncer de pele que é um tipo de câncer que ocorre frequentemente em países que possuem um clima mais tropical onde a incidência solar é bem forte. O Brasil como é abençoado por esse sol lindo e um clima maravilhoso repleto de praias e lugares paradisíacos e por uma falta de cuidado da população também, é um local que possui um número elevado de pessoas que possuem esse tipo de câncer. Mas, o Dress to Run sempre alerta com os cuidados que nossos leitores devem ter para conquistar um corpo em forma e com saúde iremos falar um pouco sobre os diferentes tipos de câncer de pele com o intuito de dar um alerta geral: Conheça mais o seu corpo!!!! Perceba os sinais que ele te dá ao longo dos dias, pois, o que faz o tratamento do câncer ser mais eficaz é o diagnóstico precoce.

By Andrew Louis



Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia existem alguns tipos de câncer de pele que são mais presentes, vamos citar três no aqui no blog.

O primeiro é o Carcinoma Basocelular (CBC). É o mais prevalente dentre todos os tipos de câncer. O CBC surge nas células basais, que se encontram na camada mais profunda da epiderme (a camada superior da pele). Tem baixa letalidade, e pode ser curado em caso de detecção precoce.
Os CBCs surgem mais frequentemente em regiões mais expostas ao sol, como face, orelhas, pescoço, couro cabeludo,  ombros e costas. Pode se desenvolver também nas áreas não expostas, ainda que raramente.

O segundo tipo é o Carcinoma Espinocelular (CEC). É o segundo mais prevalente dentre todos os tipos de câncer. Manifesta-se nas células escamosas, que constituem a maior parte das camadas superiores da pele. Pode se desenvolver em todas as partes do corpo, embora seja mais comum nas áreas mais expostas ao sol, como orelhas, rosto, couro cabeludo, pescoço etc. A pele nessas regiões normalmente apresenta sinais de dano solar, como enrugamento, mudanças na pigmentação e perda de elasticidade.


O terceiro tipo é o Melanoma é o tipo menos frequente dentre todos os cânceres da pele, com 6.130 casos previstos no Brasil em 2013 segundo o INCA, o melanoma tem o pior prognóstico e o mais alto índice de mortalidade. Embora o diagnóstico de melanoma normalmente traga medo e apreensão aos pacientes, as chances de cura são de mais de 90%, quando há detectação precoce da doença.


O melanoma, em geral, tem a aparência de uma pinta ou de um sinal na pele, em tons acastanhados ou enegrecidos. Porém, quando se trata de melanoma, a “pinta” ou o “sinal” em geral mudam de cor, de formato ou de tamanho, e podem causar sangramento. Por isso, é importante observar a própria pele constantemente, e procurar imediatamente um dermatologista caso detecte qualquer lesão suspeita.
Vamos para as medidas de prevenção contra esse inimigo da nossa pele!


A primeira dica é o cuidado com a exposição solar em alguns períodos do dia de forma exagerada. Alguns especialistas recomendam que as pessoas devam tomar sol até às 10 horas da manhã e após às 16 horas da tarde, pois neste período não irá acarretar a exposição de forma exagera aos raios solar de forma a prejudicar a sua pele.


A segunda dica é o uso do protetor solar. O uso do protetor é algo indispensável para ter uma pele protegida e sem queimaduras. O protetor solar vai funcionar como uma barreira na sua pele contra os raios nocivos a sua pele. Então siga as dicas de protetor solares para cada tipo de pele que já demos aqui no blog e faça a sua melhor escolha.


A terceira dica é o uso de roupas que possam te proteger contra a exposição exagerada de algumas partes do seu corpo; Faça uso de chapéus, camisas de manga longa e viseiras que podem proteger sua pele e também lhe dar uma pitada de estilo.


A nossa quarta dica é fazer um autoexame. Sempre que possível fique em frente a um espelho e perceba as manchinhas, sinais e pintas que você possa ter em seu corpo como uma coloração ou formato diferente. O ponto aqui é se conhecer melhor.




E a nossa quinta e última dica é ir ao dermatologista pelo menos uma vez ao ano. O dermatologista é o médico especialista que vai poder de forma mais efetiva, analisar toda a sua pele e fazer o melhor diagnóstico e o prescrever o uso de produtos e tratamentos apropriados para o seu tipo específico de pele.

.



0 comentários: