SALVE A VIDA

00:49 Rafaela Marreiros 2 Comments


O post de hoje vai ser um pouco diferente do que estão acostumados mesmo havendo sempre espaço para posts como esse aqui no blog com o intuito de motivar vocês. No entanto, hoje, escrevo não com o intuito de motivar, mas sim de refletir.

Diante de toda a comoção gerada pelo que ocorreu com o Bruno, o Junior e o Jader isso me fez parar um pouco e refletir sobre a vida. Infelizmente, todos nós sabemos qual foi a consequência da escolha daquele motorista ao decidir misturar álcool e direção. Mas, não estou aqui para falar sobre isso. Estou aqui para pararmos e refletirmos por um minuto sequer sobre a Vida.


O quão fugaz ela é, não é mesmo?! O quanto não sabemos ainda sobre muitas coisas que nos acontecem. O quão vulneráveis somos diante de todas as variantes que nos podem ocorrer. Podemos simplesmente estarmos sentados em uma roda de amigos, rindo alto, celebrando a vida e, no dia seguinte um deles ir embora. Embora para outra cidade, embora para outro país ou até, embora para outro plano. Podemos abraçar nossos pais pela manhã e não os vê-los mais ao entardecer. Podemos beijar aqueles que mais amamos e na semana seguinte não podermos se quer tocá-los novamente.


É, parece que o Carpe Diem de Horácio já fazia sentido bem antes de Cristo. “Viva o dia de hoje como se fosse o último” nunca pareceu tão coerente com as leis da vida. O tempo todo o “tempo” que vivemos nunca fez tanto sentido. Ahh o tempo... o que cura todas as feridas, o que passa rápido demais para os que não o vivem intensamente e devagar demais para os apreciadores dos pequenos momentos. O tempo que foi, o tempo que vai ser e o tempo que se é. O passado?! Esse se foi faz algum tempo, mas ainda há os que resistam em deixa-lo para trás. O futuro?! A ansiedade o define. Ansiosos pelo que não podem ver nem saber. E o presente?! Ahhh o presente, o mais desperdiçado de todos os “presentes” que temos.


A vida não acontece um minuto atrás ou um minuto à frente. A vida acontece no Agora. No hoje, neste minuto, neste momento, neste Presente. 


A vida se vai tão fácil, mas nos lhe é dada com tanto sacrifício para podermos assim valorizá-la. Abrace quem está perto, dê notícias a quem está longe. Se deixe lamber por aquele seu cachorro tão desengonçado. Expresse seu amor àqueles que tanto lhe amam. Saboreie aquela fruta tirada do pé e sinta o gosto e os nutrientes que a natureza lhe dá sem pedir nada em troca. Tome um banho de chuva e deixe a água lhe lavar a alma. Pise na terra e sinta a energia que faz brotar o seu alimento. 





Sorria mais vezes, principalmente para estranhos, você não faz ideia do que um sorriso pode fazer no dia de uma pessoa. Mova-se. Coloque o seu corpo em movimento, porque tudo na vida move-se, muda-se e em um piscar de olhos se vai. O passado é um livro já escrito onde todos sabem o final. O futuro são os capítulos que ainda não escrevemos, o que ainda está por vir. Mas, o presente é a página em que estamos. É a única em que podemos escrever e mudar o curso da história. Da nossa história. Escreva a sua ao mesmo tempo em que a vive. Afinal de contas o presente não é chamado como tal, se não fosse realmente um “presente”.





Que sua Luz Junior, continue a brilhar ao lado de seu irmão em qualquer lugar que estejam. 

2 comentários:

  1. Belo texto, Rafaela. São momentos assim que nos deixam reflexivos sobre o que estamos deixando de aproveitar em nossas vidas

    ResponderExcluir