STRANGER NOSTALGIA

09:05 Rafaela Marreiros 0 Comments


Decidi assistir Stranger Things depois de tanto “bafafá” em torno dessa série e pensei: “vou assistir um episódio para fazer um post para o blog e só”. Algumas horas depois, eu já estava no 3° episódio. Terminei toda a primeira temporada de 8 episódios em um domingo! A última vez que fiquei viciada numa série a ponto de passar o dia assistindo, foi em fevereiro, quando peguei caxumba e fiquei de molho em casa por quase um mês. Nesse tempo, eu assisti todas as temporadas de House of Cards e acabei virando fã da série. E, não é que a história se repetiu com Stranger Things?!

Fiquei in love com todos os detalhes e referências dos anos 80 que a série faz. Bateu aquela saudade da minha infância. Brinquei muito na minha childhood , usei muito minha imaginação assim como Mike, Dustin e Lucas (as crianças que fazem a série ficar ainda mais cool ), andei de bicicleta, joguei muito War, Banco Imobiliário e Detetive e corri muito para bater na parede e falar “31 salve todos”. hahaha Ê tempo bom que não volta mais, não é mesmo?!

E já que a net está inundada com tantos posts sobre a série, resolvi não falar tanto da série, mas sim, convidá-los a embarcarem comigo nesse túnel do tempo “de volta para o passado” e relembrarem as melhores coisas dos anos 80 e 90. Se você viveu sua infância nessas décadas e gostaria de relembrar como é assistir a um filme de terror com pitadas de humor e meio nonsense, assistam Stranger Things no Netflix mas, vou logo avisando que vocês só irão parar no último episódio e que vai bater uma nostalgia bem stranger daqueles bons anos de mais brincadeiras e amizades e menos solidão e tecnologia dos dias de hoje.


Os anos 80 tinham cada jogo que só jogando mesmo para acreditar que aquilo existiu. Eu não sou da época do atari, mas joguei muitooo super nitendo (best vídeo game of all times). Quem nunca assoprou uma fita que atire a primeira pedra. Jogos de tabuleiro, eram outra coisa que eu fiz demais na minha infância. Quem aí nunca roubou no Banco Imobiliário que levante a mão!


Caverna do Dragão, He-Man, Flinstones e O fantástico mundo de Bob veem a mente quando se fala de desenhos dos anos 80 e 90. Quando olho para os desenhos de hoje, os acho tão diferentes e “deformados” que os desenhos daquela época. Quem nunca assistiu Doug Funny, não sabe o que era manter um diário. Bons tempos onde a TV era voltada mais para o público infantil.

Os filmes nunca foram tão bem retratados em uma série gravada nos dias de hoje, que até parece que foi gravada em 1987. Clássicos de comédia com o Eddie Murphy, ação com Sylvester Stallone, fantasia com “a história sem fim”, e ficção científica com Robocop se tornaram clássicos das gerações millenials e Z.



E o que falar da moda dos anos 80?! Cores vivas, exageradas até, e muito, muito estilo! Se o sportwear  está em alta hoje, nos anos 80 as donas de casa assistiam a diversos vídeos na tv e ali mesmo faziam seus exercícios, pensou que essa onda de se exercitar em casa era novidade desse milênio?! Ahh meus caros, isso é porque vocês não viveram os anos 80.  Ícones de estilo como Madonna, Cindy Lauper e Marie Fredriksson (vocalista da banda Roxette), são referência de uma moda que visitava o punk dos anos 70 com uma pegada rocker dos 80’s.


Se hoje, temos como um dos maiores sucessos de Tv Show, uma série ambientada nos anos 80 e se temos uma moda que está revivendo a década de 90 como nenhuma outra, a razão pode ser encontrada justamente na nostalgia de quem viveu naquela época. Isso levanta até uma questão e a pergunto a você: será que todo esse clima nostálgico de uma época que não tinha esse “isolamento-aproximação” tecnológico de hoje reflita justamente na busca de conexão entre as pessoas atualmente?! Para refletir...

0 comentários: