#NOMAKEUP: MOEMA VILHENA SOU A FAVOR DA LIBERDADE DE ESCOLHA

12:21 Rafaela Marreiros 0 Comments

     Como falado no post de segunda, essa semana iremos ter uma série de 3 posts discutindo o tema sobre a “polêmica” #nomakeup  protagonizada por Alicia Keys. Então, para saber outras opiniões a respeito entrevistei Moema Vilhena, publicitária, English teacher, e “ma friend “, para um bate-papo a respeito do que seria a real beleza por trás da maquiagem. Confiram abaixo, essa entrevista bem bacana mostrando um outro ponto de vista.



     Como começou sua relação com a maquiagem, foi quando você era pequena? Como você avalia essa relação?
Tipo, eu adoro maquiagem, minha mãe tem um salão, então minha relação com maquiagem é desde muito tempo. Então eu sempre tive liberdade para brincar ou usar maquiagem quando eu quisesse. Eu nunca usei para ir para escola, digamos, não lembro direito. Mas para sair, para noite, para balada, sempre usei, sempre curti. Mas eu acho que tem muito a ver mesmo com essa questão de insegurança, de você querer se sentir melhor, porque hoje em dia, mais velha eu percebo que eu uso menos maquiagem do que usava antes.


2.    Uma das coisas que Alicia Keys fala em seu statement é que ela não quer mais cobrir quem ela é com o uso da maquiagem levado até seu extremo sentido, pois ela defende o uso de NO make up mesmo. Qual sua opinião em relação ao que ela pensa?
Eu acho que o ela está fazendo, é uma coisa legal. Ela é uma pessoa que tem visibilidade, então quando ela vai para um VMA sem maquiagem, as pessoas comentam, então é uma coisa boa. Eu fico surpresa de causar tanto comentário, isso é o que me surpreende. A Lady Gaga teve o vestido coberto de bacon anos atrás e teve repercussão, mas não nesse sentido de julgá-la como mulher “ela é doida, tá usando uma roupa maluca”. Mas a questão da Alicia Keys não usar maquiagem, eu me surpreendi com os comentários de algumas pessoas, porque eu acho que a gente como mulher tem que ter essa liberdade de não querer usar assim como com o salto alto
Porque você é obrigada a ir para uma festa de salto alto? Nem local de trabalho, nem nada disso. E muitas empresas ainda exigem isso das mulheres, de usar sapato alto, de usar maquiagem. Assim, eu acho que em um ambiente de trabalho, deve-se ter o mínimo de consideração com o outro, ninguém quer olhar para ninguém com cara de quem caiu da cama, não é verdade? Mas, não impor a questão da maquiagem como é imposta às mulheres. A gente sofre bastante com isso e acho que a Alicia Keys talvez seja um caminho dessas liberações que a gente está alcançando. Eu acho, sinceramente, bem legal o que ela fez.

3.    E você? Você levaria isso para sua vida no sentido de #nomakeup? O que você não se vê mais usando, já que você falou que não usa mais tanta maquiagem hoje como antigamente?
Mas eu ainda uso, só que eu sou a favor da liberdade de escolha, se você não quiser usar, não use, se quiser usar, use. Mas, eu ainda não cheguei a esse ponto de: “Ah eu vou para festa e vou totalmente sem”. Há vários lugares e situações que realmente não estou afim, eu vou talvez passar um rímel, um batom ou talvez não passar nada, às vezes acontece.
Que situações?
Vamos dizer que eu vá num barzinho, ver os amigos, mas se eu não tô afim de me arrumar muito, eu não vou me arrumar muito. Eu não vou usar um monte de maquiagem se eu não quero. Eu não estou dizendo que é uma coisa super simples porque vai ver outras mulheres mais bem vestidas, mais bonitas, mais arrumadas se você não estiver com sua autoestima e autoconfiança no lugar, talvez você se sinta um pouco intimidada. Então, não é fácil.


4.    Como mulher, sua autoestima depende da maquiagem?
Não. Se eu uso é porque eu gosto, não porque eu não ache que sou mais bonita com ela. É um outro tipo de beleza, digamos.

5.    Qual é o limite entre se sentir bem com a maquiagem, de ser você mesma e você depender da maquiagem para se sentir bem?
Numa situação com as amigas, por exemplo, chamam você para tirar uma foto, aí você fala: “Não, não posso tirar uma foto porque eu estou sem maquiagem”. Eu acho que é um pouco de exagero. “Ah, não vou lá na esquina, porque eu não estou maquiada”. É um pouco de exagero. Não precisa ser assim. Tem gente que fala: “ah eu tenho um namorado e todo dia eu acordo e passo maquiagem porque ele não pode me ver sem”. Essas situações eu acho que é extremo, porque a gente vê muita coisa na televisão como o Keeping up with the Kardashians e aquilo ali não é vida real, elas acordam e já tem um salão de beleza com maquiadora e tudo, a vida real não é assim. Essa coisa da Alicia Keys falar de você ser quem você é, nesse caso é isso. Você é o que você é sem maquiagem. Maquiagem é um artifício que pode lhe tornar mais bonita, realça outros aspectos da sua beleza, outras nuances, mas não é quem você é. Passou o demaquilante saiu tudo, voltou ao normal. A carruagem virou abóbora.



6.      E o que é beleza para você?
Eu não vou mentir e ir nesse lance de “ah a interior...”, porque não é. Eu sou uma pessoa visual, eu olho muito para a estética das coisas, mas a estética sozinha ela não existe. Existe uma coisa difícil de explicar que talvez seja empatia ou personalidade, isso em relação a pessoas. Características pessoais que realmente tornam uma pessoa mais bonita sem sombra de dúvida. Eu acho que existe o lado visual, o aspecto físico, mas quando alguém começa a falar ela pode se tornar outra pessoa. Ela pode se tornar menos atrativa ou mais de acordo com as palavras que vão saindo, suas atitudes, etc. Eu acho que isso acontece demais.



0 comentários: