DTR FITNESS: BRUNO ALENCAR E SUA PAIXÃO POR CROSSFIT

10:12 Rafaela Marreiros 0 Comments

Que tal começarmos a semana com um post motivacional? O post de hoje é uma super entrevista super bacana com Bruno Alencar que mudou seu lifestyle pra valer mesmo após aderir ao vício do crossfit. Dizem que quem faz, não quer mais largar (Cuidado!) haha Para você que se perde em suas desculpas, ou que “não tem tempo” ou que “não gosta de academia”, procure uma atividade física que lhe satisfaça, que lhe realize. Pode ser na corrida, na dança, no pilates, no funcional ou no crossfit, o importante é se movimentar. Para seu próprio bem-estar, para sua própria saúde e para sua autoestima. Eu, particularmente, amo estar em movimento, se eu pudesse faria pelo menos umas 4 modalidades diferentes hahaha (já cheguei a fazer 3 ao mesmo tempo), porque ali é meu momento de meditação, de insights de ideias e de superação física e mental, especialmente na corrida. Então, meus caros, o que vocês estão esperando para get up and move?

Espero que gostem da entrevista e se inspirem na força de vontade e na história do Bruno para que assim como ele, mantenham-se focados em seus objetivos.



Você morou em Londres, e por lá acabou descobrindo o crossfit, que o fez mudar muita coisa em sua vida. No entanto, antes de você mudar seu lifestyle, como era o Bruno de antes?
De certa forma eu já tinha um estilo de vida saudável antes de morar em Londres. Já tinha quase 1 ano fazendo musculação na Maxgym (meu período mais longo na musculação). Gostava mesmo de malhar, frequentava de segunda a sábado; era amigo da treinadora que fazia o meu treino, participava de tudo quanto era aula que ela dava na academia. Fazia acompanhamento com uma nutricionista. Tinha passado de 94,5kg, para 89kg na época. Só que uns 3 meses antes de viajar (outubro/2013) tive um problema no ombro, que me fez sair da academia. Esse foi o começo da virada pra pior. Sempre tive tendência pra engordar, desde pequeno. Era daquelas crianças que a mãe bota na natação pra ver se emagrece. kkkkkkk Então nesses 3 meses fui de 89kg pra 96kg. Comia tudo que vinha na cabeça, não tava nem aí.

Quando me mudei a situação ficou ainda pior. Morava sozinho, não tinha que ficar dando satisfação pra ninguém, ganhava meu próprio dinheiro, era responsável por mim mesmo. Continuei comendo o que quisesse, quando quisesse, na quantidade que quisesse. Bom, nesse ritmo fui dos 96kg pra 113kg em pouco mais de 3 meses (Maio/2014). Rápido né? kkkkkk     


Mudanças ocorrem por muita autodeterminação e muita autodisciplina ou às vezes passamos por certas situações que nos fazem mudar. No seu caso, o que lhe motivou a mudar seu lifestyle ainda em Londres?
Quando eu ainda estava no Brasil, fui fazer uma visita pra minha treinadora na academia. Só pra conversar, botar os papos em dia. Nessa conversa ela me falou pra procurar algum box de crossfit quando tivesse morando fora. Disse que era o esporte onde você via os corpos mais bonitos e que lhe dava o melhor condicionamento físico. A ideia acabou ficando na cabeça. Passado o tempo de me organizar em Londres, achei o que até então seria o melhor box de crossfit de lá. Era fácil de chegar, bastava pegar um metrô de 25min e o impacto financeiro não era tão alto.


Voltando ao Brasil, o que te motivou a continuar no caminho da mudança, mesmo sem ter na época a variedade de lugares oferecendo o crossfit, como temos hoje? Que atividades físicas você praticava no lugar do crossfit, naquela época?
Na verdade, quando estava em Londres, já perto de voltar abriu o primeiro box de crossfit daqui de Teresina (Terminal 1). De lá eu já comecei a buscar informações sobre os horários, preços e tudo mais. Mas, infelizmente, era bem caro e não deu para me matricular de imediato. Então eu resolvi depois de um tempo, comprar uma bicicleta para usar como transporte no dia a dia (maio/2015). Ia todo dia pro estágio nela e depois ia pra musculação, antes de voltar pra casa. Mas já não era a mesma coisa. Como eu costumo dizer “o crossfit me estragou”. Não tinha a menor paciência para ficar numa academia, sentado nos aparelhos, sozinho. Queria alguma coisa dinâmica. Depois de uns 2 meses na musculação, resolvi me matricular de volta no crossfit (agosto/2015).


Eu já tive a oportunidade de fazer uma aula experimental de crossfit e, para falar a verdade, eu adorei. É mais intenso e muito mais puxado que academia. Você tem que ter muito fôlego e cuidado também para não se machucar. Em sua opinião, você vê o crossfit sendo melhor que academia ou ambos proporcionam os mesmos resultados?
Depende muito dos seus objetivos. Se você pretende apenas ficar com um corpo bonito, musculação provavelmente vai te trazer resultados mais rápido. Mas se você pretende preparar a sua capacidade física para as atividades do dia a dia, crossfit vai te satisfazer melhor. Na musculação você simplesmente constrói um corpo com a aparência que você deseja. Você consegue estimular cada musculo separadamente, pra que só aquele musculo seja trabalhado e fique com a aparência que você deseja. No crossfit não tem isso. Você se prepara para fazer as mais variadas atividades dentre as mais variados esportes (pular, agachar, escalar, levantar, pedalar, remar, esquiar, etc...), usando na maioria das vezes todas as partes do corpo e isso tudo no menor tempo ou na maior quantidade de vezes possível. Tanto é assim, que muitas pessoas que vêm de muitos anos de academia e vão fazer aula experimental de crossfit, não conseguem nem mesmo terminar um treino.



Nas redes sociais, há memes engraçados com piadas sobre a modalidade, às vezes falando que não suportam mais as pessoas que fazem crossfit e que ficam falando disso o tempo todo ou que ficam convidando os amigos, tentando convencê-los de que é melhor que a gym. Já tiraram piada ou algo do tipo, ou criticaram você por estar tão envolvido com a modalidade?
Kkkkkkkkkkkk Isso aí acontece até entre quem faz a modalidade. É um ponto do crossfit que tem que ser seriamente estudado. É absolutamente viciante. Depois que você entra na vibe, não dá pra largar de jeito nenhum. Toda reunião de amigos do box (pelo menos os meus amigos), tem que passar algum tempo falando dos treinos ou dos movimentos ou das técnicas, etc. Até desafio de tentar passar duas horas sem falar no assunto já aconteceu. Mas cinco minutos depois a própria pessoa que propôs o desafio já estava falando de crossfit. Piadas e críticas já aconteceram, mas no final acaba passando sem problemas.


Explique-nos o que é crossfit realmente e quais seriam os prós e cons ao praticar esse tipo de treino.
Eita, a pergunta de 1 milhão de reais. Kkkkkk Tecnicamente falando, Crossfit é uma modalidade onde você se torna bom no máximo de modalidades e capacidades corporais possíveis. Ginástica olímpica, levantamento de peso olímpico, Strong Man, corrida, natação, calistenia, ciclismo, remo, ski cross country (simulador), exercícios funcionais, etc. Pontos positivos: basicamente, conseguir a melhor capacidade física que seu corpo pode conseguir (pouco né?). Pontos Negativos: quando eu encontrar algum eu te digo.  


Você é bem focado no que diz respeito à alimentação. É capaz de ir a uma pizzaria olhar todo mundo comer aquela pizza deliciosa e não comer nenhum pedaço se quer. Explique-nos essa sua autodisciplina militar que tem consigo. Juro, quero ter também. Compartilhe conosco a fórmula hahaha.
Hahahahaha Eu acho que o que mais me motiva é ter os meus próprios objetivos, tanto dentro do crossfit, como objetivos pessoais. Eu tenho objetivos com relação à minha saúde, que ou eu ainda quero chegar nesses objetivos ou eu quero mantê-los pelo máximo de tempo possível. Assim como eu tenho objetivos de evolução dentro do crossfit. Eu acho que seria muito triste eu saber que não alcancei um objetivo por simples falta de força psicológica minha. E convenhamos, depois que você fica sabendo dos efeitos de certos tipos de comida no seu organismo e no seu desempenho esportivo, fica bem mais fácil recusar certas coisas.


Virou “moda” fazer crossfit hoje em dia. Muitas pessoas postam fotos do antes de depois e a diferença é realmente impressionante. O que você diria a essas pessoas que buscam fazer crossfit só porque querem seguir alguém pelo resultado que obtiveram?
Diria para irem com cuidado. Não coloquem seus objetivos muito no alto, logo no começo. A queda pode ser grande, quando você percebe que vai demorar pra chegar naquele objetivo muito pretencioso ou que o esforço é muito maior do que você está disposto a fazer. Não é porque demorou um determinado espaço de tempo para uma pessoa, que vai demorar o mesmo tempo para você. Cada corpo precisa do seu tempo.



Deixe aqui uma dica ou mais, para aqueles que querem se aventurar no crossfit, mas não fazem nenhuma caminhada de 500m até a quitanda do Seu Zé. O que eles deveriam primeiramente fazer antes de buscar uma modalidade em que há altos riscos de lesão, caso não seja executado direito?
Na verdade, no crossfit a incidência de lesões musculares chega a ser menor que em outras modalidades, inclusive com pesquisas confirmando isso. Isso justamente pelo fato dos alunos sempre terem professores por perto acompanhando o desenvolvimento dos exercícios e além disso toda aula tem uma parte dedicada apenas para as técnicas dos movimentos. O que pode acontecer é você ter algum acidente, como escorregar, tropeçar, bater em algum objeto, já que são movimentos muito dinâmicos. Quanto às dicas, acho que essa foto resume muito bem:


E, por fim, resuma em uma frase ou palavra seu novo lifestyle.
Tentar ser melhor hoje, do que fui ontem.

0 comentários: