DTR CINEMA: LA LA LAND E O SONHO HOLLYWOODIANO

00:43 Rafaela Marreiros 0 Comments

Well, well, well...cá estou eu falando de cinema, depois de um post sobre música. Acho que estou embalada pelas 7 artes, ultimamente haha  Mas, não é estranho eu falar de cinema (nem aqui no blog, viu!), sou cinéfila mesmo e amo assistir filmes, principalmente aqueles com um bom roteiro, ótimos atores, uma bela fotografia e com uma mensagem bem bacana. Pois é, já deu pra sacar que LA LA LAND se encaixa nessas categorias, né?! Simplesmente: que filme! Que musical! E, claro que eu não poderia deixar de falar sobre ele aqui no blog.


Bom, de início, quero dizer que acho que gostar ou não de um filme é bem pessoal. Evito ler ou ouvir críticas sobre filmes que ainda vou assistir, pois os gostos são muito pessoais, então uns vão amar, outros, simplesmente, não irão gostar, e isso é perfeitamente normal. No caso de LA LA LAND, eu simplesmente amei! Pra quem não sabe, é um musical, tá? Bem aí, já irão ter várias pessoas que não curtem musicais e outras que já curtem. No entanto, estou aqui para falar das minhas impressões do filme.

Acho que o que mais cativou o público e Hollywood  foi justamente o resgate da era de ouro dos musicais dos anos 50, só que adaptado aos dias de hoje. O diretor brinca a todo o tempo com a atmosfera retro que vai desde o filtro da câmera ao figurino que são essenciais para fazerem essa ponte entre os anos 50 e os dia atuais.


O filme se passa em Los Angeles, a famosa L.A, daí a brincadeira com o título “LA LA LAND: city of stars”, que em português ficou “LA LA LAND: cantando estações” devido a história do filme ser divida em estações.

Falando em história, Mia e Sebastian, tão bem vividos por Emma Stone e Ryan Gosling, dão o tom do filme. Não espere por aquele casal clichê meloso, mas um casal real com veia cômica e dramática ao mesmo tempo, que deixam você grudado no filme.


Mas, acima de todo enredo, fotografia, figurino e produção, a história de LA LA LAND toca não só pela qualidade e autenticidade, mas por falar de DREAMS and DREAMERS.
Quem aí não sonha?! Às vezes muito alto, às vezes nem tão alto assim, mas sonha. O que seria de nossas vidas, se não fossem nossos sonhos? Pois é, meus caros, se você é um sonhador (a) que nem eu e outros milhões de pessoas, vocês correm um sério risco de se apaixonar pelo filme. De um lado, o sonho de Mia de ser atriz, de outro, o sonho de Sebastian de montar seu próprio clube de jazz (estilo musical que amo, por sinal).

John Legend (maravilhoso), está no filme também!

O filme tem seus traços claros de um musical clássico e vários elementos para contar uma história romantizada, porém, mantém-se atual, contemporâneo e realista.
Acho que acabamos nos identificando tanto com a história de Mia e Sebastian, por eles, por vezes, quererem desistir de seus sonhos e não acreditarem neles mesmos. E, isso, todo mundo já passou algum dia. Mas, é essa a melhor coisa do filme, um não deixa de sonhar pelo outro, mesmo quando este não acredita nele mesmo.


Pra você que é fã de musicais ou apenas, de um bom movie, recomendo assistir LA LA LAND. Eu não sei vocês, mas minha vontade assim que termino de assistir um musical é de sair cantando e dançando. kkkkk #aloka Então, cuidado também para não quererem sair cantando e dançando depois do filme, porque há grandes chances disso acontecer, pois as músicas são viciantes, em especial “city of stars”.


Quem assistiu ou ainda vai assistir, deixe seu comentário aqui embaixo com suas impressões sobre o filme. Sempre é bom ouvir opiniões diversas.

0 comentários: